PREFEITURA DE BRASIL NOVO E CONSEG REALIZAM UMA AMPLA E EFETIVA AÇÃO NA AGROVILA CARLOS PENA FILHO

0

No último sábado, 29, aconteceu na Escola Municipal Agrovila Carlos Pena Filho, KM 40, uma ação conjunta entre a Prefeitura Municipal de Brasil Novo e o Conselho de Segurança Pública de Altamira, CONSEG. A programação foi dividida em duas etapas que ocorreram simultaneamente.

Logo após a cerimônia de abertura, o público pode conferir duas palestras que abordaram a temática da violência doméstica contra a mulher e feminicídio. Assim como, utilizar os serviços que foram disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde.

O Prefeito Alexandre Lunelli, em discurso de abertura destacou que a violência é uma prática antiga, mas que precisa ser combatida. “A família exerce um papel fundamental na educação das crianças e dos jovens, e isso contribui para formação de cidadãos mais conscientes”, declarou o prefeito.

O presidente do CONSEG, Sargento José Iramar Maués, destacou que a violência também é resultado das desigualdades sociais, da corrupção e da falta de investimentos. Ele aproveitou ainda para agradecer toda a equipe envolvida na organização do evento.

A primeira palestra foi ministrada pela psicóloga da Polícia Militar de Altamira, Cristiane Shueroff, que preconizou que as mulheres que sofrem qualquer tipo de violência, física ou verbal, procurem ajuda na Delegacia, no CREAS e etc. Cristiane também elencou exemplos práticos de violência que acontecem cotidianamente e que muitas mulheres nem se dão conta.

Em seguida, a delegada Tatyana Lafetá, da DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher) de Altamira, fez um bate papo com os participantes e explicou a importância e os avanços conquistados pela da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006). “Com a implantação desta Lei foram criadas delegacias especializadas para atender somente mulheres vítimas de violência doméstica. É preciso buscar ajuda, pois as delegacias trabalham em conjunto e também prestam serviços psicológicos e de acompanhamento”, recomendou a delegada.

De acordo com Tatyana, a violência começa na maioria das vezes, com uma simples advertência verbal e evolui para as agressões físicas, que pode chegar, em último caso, ao feminicídio. Ainda segundo a delegada, nos últimos meses Brasil Novo registrou 3 casos de feminicídios e 4 de tentativas. Feminicídio é o homicídio cometido contra as mulheres motivado por violência doméstica ou discriminação de gênero.

Como dito no início da reportagem, a Secretaria de Saúde, por meio de uma ação ampla e efetiva disponibilizou diversos serviços para a comunidade. Quem foi até à Escola Municipal pode realizar ultrassonografias, consulta com ortopedista, tratamento odontológico, testes rápidos de HIV, Sífilis, Hepatites B e C, Malária e vacinação. Além disso, foram oferecidas consultas com clínico geral, fisioterapeuta, nutricionista e psicóloga.

A secretária de Saúde, Hilda Dantas de Araújo, agradeceu a gentileza e disposição dos servidores da secretaria em contribuir com a mobilização, durante o final de semana, e pediu que as pessoas presentes usassem os serviços ofertados. A moradora da Agrovila, Maria Aparecida Leite da Silva, disse que gostou de assistir as palestras e que aproveitou para colocar em dia as vacinas, pois estavam atrasadas e que também iria consultar com o dentista.

Também estiveram presentes Malaque Maués Soberay, presidente do Fórum Regional de Segurança Pública, Jeferson Figueiredo, representante da Associação Consórcio Belo Monte, ACBM, Vadeci Bocaiúva, do Conselho Comunitário da Agrovila Carlos Pena Filho e os secretários municipais Oiliçato Alves e Tarcizio Venturim e a vereadora de Brasil Novo Jiovana Lunelli.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade