3º FESTIVAL JUNINO REÚNE MAIS DE 4 MIL PESSOAS NO PARQUE DE EXPOSIÇÃO

0

O 3º Festival Junino reúne a comunidade de Brasil Novo num grande espetáculo popular. “O evento resgata as tradições da população que ocupou e construiu o nosso município. Os festejos juninos são uma das manifestações culturais legítimas do nosso povo”, afirmou o Prefeito Alexandre Lunelli. Eram 19h, em ponto, quando os primeiros fogos de artifício anunciaram o início da queima da fogueira, construída com uma altura de 13 metros.

A festa organizada pela Secretaria de Esporte, Cultura e Turismo (Secult), contou com a participação de todos os servidores públicos que voluntariamente após o expediente ajudaram na ornamentação do Parque de Exposição, confeccionando os painéis decorativos e fazendo os cordões com as bandeirinhas. “Queremos agradecer a todos envolvidos para que esta festa acontecesse”, elogiou o Secretário, Marquinhos Goleiro.

O prefeito na abertura do evento destacou que esta festa é mais uma demonstração de que este Governo mesmo num momento de crise, consegue implantar políticas públicas. “Esta festa é uma forma de garantir o direito a cultura da nossa gente e é uma forma de mostrar que é na crise que se aprende a fazer as coisas. É o Governo e a sociedade garantindo o melhor para todos”, afirmou.

A apresentação das quadrilhas garantiram o sucesso da Festa com belíssimas exibições.

As primeiras quadrilhas a se apresentar foram dos Grupos de Idosos da Cidade.

A quadrilha Coco Velho, do Centro de Convivência do Idoso (CCI) se apresentou com o tema “Viva a melhor idade”.

E a quadrilha Flor da Terceira Idade, da Associação dos Idosos de Brasil Novo, mostrou o tema do Respeito com o Idoso.

O Festival era para ser uma competição entre as quadrilhas. Mas numa atitude inovadora, as quadrilhas acordaram que em vez de disputar para ver quem dançava mais, elas dividiram o prêmio entre elas.

Mas mesmo não tendo disputa, as quadrilhas dançaram com muito alegria e motivação. Empolgando o público que lotou as arquibancadas. Segundo os organizadores tinha cerca de 4 mil pessoas entre arquibancada e o público que estava na praça de alimentação.

A comunidade da vicinal 10 trouxe para a arena o grupo Curió do Bico Seco que apresentou-se dançando carimbó, resgatando a cultura do Pará.

A quadrilha Lua de Cristal, também da 10, realizou um belo espetáculo e trouxe estampada nas roupas o tema da reciclagem. “Foram mais de 1800, embalagens de café, copos descartáveis e papeis de bala que a comunidade ajudou a retirar da natureza, para a confecção das roupas da quadrilha”, explicou o professor Átila.

A quadrilha Orgulho Nordestino fez jus ao seu nome e realizou uma bonita apresentação, misturando ritmos tradicional de baião e músicas de São João.

Outra bela apresentação foi da quadrilha da comunidade Carlos Pena Filho, “Até o Sol Raiar”, do Km 40.

Para encerrar a festa das quadrilhas o grupo”Vai quem Quer” veio de Medicilândia para fazer uma apresentação especial e abrilhantar o 3º Festival Junino.

Ao final das apresentações todas as quadrilhas receberam um troféu de participação.

E fogueira continuou queimando até o amanhecer.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade